O Autódromo Internacional do Algarve acolheu no passado fim-de-semana a primeira de seis paragens calendarizadas para o Nacional de Velocidade em 2017. Com os termómetros a revelarem temperaturas elevadas e habituais no sul do país,


Os 4.592 metros da pista receberam um total de 77 pilotos divididos pelas classes de campeonato nacional e também pelos troféus, com destaque para a estreia da Copa Dunlop Motoval que neste seu segundo ano de existência irá igualmente visitar outros traçados que não apenas o Circuito do Estoril.

Com total de sete corridas ao longo do fim-de-semana – a Copa Dunlop Motoval e o Troféu ENI/Taça Luis Carreira realizaram duas corridas – a primeira prova do campeonato revelou as novas cores e motos de alguns pilotos, como o caso dos campeões nacionais Superbike e Superstock que defendem os títulos com novos argumentos.

A classe maior foi precisamente aquela que mais atenção centrou e no final de 15 animadas corridas foi Ivo Lopes quem pela primeira vez conseguiu bater as 1000cc aos comandos da sua 600cc, ele que por muito pouco não o tinha feito neste mesmo traçado em 2016. O campeão nacional Superstock fez uma prova de nível superior e bateu por larga margem a concorrência e os adversários das Superbike que com ele dividiram a pista, cabendo a Rui Reigoto a vitória nas motos de maior cilindrada num dia em que Tiago Magalhães ficou em branco ao cair ainda numa fase inicial da corrida.


Nas máquinas mais pequenas do campeonato nacional, com uma grelha de partida recheada de jovens valores as vitórias ficaram nas mãos de Tomás Alonso nas 125GP e Pré-Moto3, com Patrick Costa a fazer o mesmo nas 85GP/Moto4.   Nas Clássicas venceram João Leandro nas C1 e Javier Aguado nas C2 no final de uma corrida marcada por uma situação de bandeira vermelha devido a um problema técnico com uma das motos. Alberto Pires foi quem dominou treinos e a corrida até ser forçado ao abandono numa prova onde também o campeão nacional, Bernardo Villar, não pontuou.


Duelos não faltaram igualmente entre os pilotos das diversas classes da Copa Dunlop Motoval ou do Troféu ENI/Taça Luis Carreira, com muitya animação na pista que acolherá em Setembro o campeonato do mundo de Superbike. Um arranque de campeonato com um bom lote de pilotos que por hábito cresce com a realização das provas mais a norte, seja no Estoril ou em Braga.

Classificações

Superbike
1º Rui Reigoto – Yamaha com 15 voltas
2º Rui Marto – BMW a 10.170s
3º André Pires – Kawasaki a 10.250s
4º Eusébio Nogueira – Yamaha a 32.838s
5º Ricardo Lopes – Kawasaki a 35.119s

Superstock 600
1º Ivo Lopes – Yamaha com 15 voltas
2º Angel Dominguez – Kawasaki a 1m52.113s
3º Stephen Carmichael – Kawasaki a 1 volta
4º Nuno Silva – Honda a 1 volta

85GP/Moto4
1º Patrick Costa – Minarelli com 9 voltas
2º Alexandre Tavares – Honda a 3.173s
3º Diogo Regadas – BeOn a 48.614s
4º Nuno Ribeiro – Honda a 1m14.018s
5º José Costa – Metrakit a 1m50.306s

125GP/Pré-Moto3
1º Tomás Alonso – Moriwaki com 9 voltas
2º Angel Dominguez – Honda a 12.766s
3º Paulo Leite – BeOn a 21.166s
4º João Marinho – BeOn a 26.119s
5º Vasco Esturrado – Moriwaki a 36.641s

Clássicas C1
1º João Leandro – Triumph com 4 voltas

Clássicas C2
1º Javier Aguado com 5 voltas
2º Albert Vilsmaier – Kawasaki a 4 voltas

Troféu ENI – Taça Luis Carreira

Open – Corrida 1
1º Rui Felisberto – Yamaha com 8 voltas
2º Fernando Mercier – Yamaha a 1m02.242s
3º Jorge Afonso – Yamaha a 1m16.572s
4º Armindo Neves – Honda a 2m11.595s
5º João Leandro – Yamaha a 1 volta

Open – Corrida 2
1º Rui Felisberto – Yamaha com 8 voltas
2º Jorge Afonso – Yamaha a 1m18.372s
3º Fernando Mercier – Yamaha a 1m55.010s
4º Armindo Neves – Honda a 2m09.231s
5º João Leandro – Yamaha a 1 volta

SBK – Corrida 1
1º Eduardo Cabreira – Aprilia com 8 voltas
2º João Trancoso – Suzuki a 7.370s
3º José Almeida – Suzuki a 26.948s
4º Nelson Saldanha – Suzuki a 54.216s
5º João Quelhas – Ducati a 1m37.808s

SBK – Corrida 2
1º Eduardo Cabreira – Aprilia com 8 voltas
2º João Trancoso – Suzuki a 22.952s
3º Nelson Saldanha – Suzuki a 52.211s
4º João Quelhas – Ducati a 1m04.341s

SS – Corrida 1
1º João Vieira – Yamaha com 8 voltas
2º André Capitão – Yamaha a 41.455s
3º Ricardo Guerra – Honda a 42.230s
4º Mário Freire – Honda a 1m21.387s
5º António Reis – Honda a 1m36.252s

SS – Corrida 2
1º João Vieira – Yamaha com 8 voltas
2º André Capitão – Yamaha a 11.053s
3º Ricardo Guerra – Honda a 49.547s
4º António Reis – Honda a 51.151s
5º Mário Freire – Honda a 1m27.572s

Kawasaki Z Cup – Corrida 1
1º Frédèric Bottoglieri – Kawasaki com 8 voltas
2º Paulo Vicente/Pedro Flores – Kawasaki a 13.075s
3º Miguel Sousa – Kawasaki a 21.410s
4º Pavel Bogdanov – Kawasaki a 43.306s
5º Tiago Ferreira – Kawasaki a 1m24.593s

Kawasaki Z Cup – Corrida 1
1º Frédèric Bottoglieri – Kawasaki com 8 voltas
2º Pavel Bogdanov – Kawasaki a 21.652s
3º Miguel Sousa – Kawasaki a 31.002s
4º Paulo Vicente/Pedro Flores – Kawasaki a 33.056s
5º Tiago Ferreira – Kawasaki a 1m22.163s

Copa Dunlop Motoval

Classe 1 – Corrida 1
1º Jesus Macarro – Yamaha com 9 voltas
2º Daniel Rodriguez – Yamaha a 1.935s
3º Jaime Coelho – Suzuki a 11.360s
4º Sérgio Leitão – Honda a 48.354s
5º João Serzedelo – Triumph a 50.741s

Classe 1 – Corrida 2
1º Jesus Macarro – Yamaha com 9 voltas
2º Daniel Rodriguez – Yamaha a 3.955s
3º Jaime Coelho – Suzuki a 9.573s
4º Sérgio Leitão – Honda a 42.768s
5º João Serzedelo – Triumph a 51.546s

Classe 2 – Corrida 1
1º João Silva – Kawasaki com 9 voltas
2º Tiago Pires – Suzuki a 2.258s
3º Filipe Lourenço – Aprilia a 2.729s
4º Hugo Lopes – Honda a 54.934s
5º Carlos Fonseca – Kawasaki a 58.601s

Classe 2 – Corrida 2
1º João Silva – Kawasaki com 9 voltas
2º Filipe Lourenço – Aprilia a 1.698s
3º Tiago Pires – Suzuki a 2.488s
4º Hugo Lopes – Honda a 34.689s
5º José Martin – Kawasaki a 1m12.353s

Classe 3 –  Corrida 1
1º Nuno Silva – Honda com 9 voltas

Classe 3 – Corrida 2
1º Nuno Silva – Honda com 9 voltas

Classe 4 – Corrida 1
1º António Costa – BMW com 9 voltas

Classe 4 – Corrida 2
1º António Costa – BMW com 9 voltas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here