Com um início de ronda asiática exigente, num GP do Japão marcado por chuva intensa, o Grande Prémio de Motociclismo chega agora a território australiano, nesta que será a 16ª corrida da temporada, no circuito de Phillip Island.

Depois de uma vitória estrondosa em 2015, aos comandos da Moto3 da Red Bull KTM  Ajo, Miguel Oliveira viu-se forçado a falhar o GP da Austrália em 2016 devido a uma lesão, naquele que seria o seu ano de estreia em Moto2. Em 2017, de regresso à égide da equipa austríaca, antevê-se um fim de semana de trabalho intensivo para o piloto almadense e sua equipa, de forma a reunir toda a informação necessária para a sua estreia no traçado, na categoria intermédia. É um desafio com o qual Miguel Oliveira está entusiasmado, antecipando voltar a discutir um lugar no pódio, numa prova que espera climatericamente mais favorável que a do circuito nipónico.

#44 Miguel Oliveira
“O GP da Austrália é uma prova da qual realmente gosto e no qual já tive uma vitória com esta equipa, além de outro pódio. Estou bastante entusiasmado para descobrir o traçado com a moto de Moto2. Normalmente é bastante ventoso em Phillip Island; espero que este fim de semana o clima nos favoreça, já que em Motegi choveu todos os dias. Não vejo a hora de começar o trabalho e de dar o meu melhor com a equipa.”

Os primeiros treinos livres de Moto2 realizam-se a partir das 1:55h, esta sexta-feira, e a corrida no domingo, dia 22, pelas 4:20h da manhã, hora de Portugal Continental.

Informação do circuito – Phillip Island
Comprimento: 4.448m
Largura: 13m
Curvas direitas: 5
Reta mais longa: 900m
Construído: 1956
Modificado: 1988

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here