Num fim-de-semana agri-doce onde o Uruguai nos enviou para “casa” mais cedo que o esperado e a “remontada” do Miguel Oliveira em Assen nos soube a pouco, a caravana da ZCUP.PT regressou ao Estoril para fazer o seu 4º fim-de-semana de corridas para se despedir deste asfalto já bem usado, num fim-de-semana onde, pela 3ª vez esta época, as condições meteorológicas foram instáveis!

Diminuída de dois dos seus participantes, um por razões profissionais (Z15 – C. van Doremalen) e outro ainda a recuperar das lesões contraídas nas 3H do Estoril (Z57 – M. Sousa), a ZCUP.PT esteve presente com 11 motos pois o candidato a se estrear com a Z44, desistiu “em cima da hora”.
O asfalto (bem) usado e a instabilidade meteo, com algumas quedas a ditarem a parte “agri”, pois Amaral (Z10) cai nos treinos partindo um dedo, o já vencedor de 2 corridas, Maximiano (Z19) ainda a recuperar da queda de Portimão, cai na curva VIP, na 1ª volta da Corrida 1, e deixa uma clavícula “mal tratada”, e o francês Loger (Z28) foi “pelo chão fora” na parabólica interior na 1ª volta da Corrida 2, felizmente sem quaisquer consequências para o piloto. São coisas que acontecem quando todo o grupo começa a explorar os seus limites, o limite das motos e das pistas mas com toda a segurança que o “sitio certo” proporciona.
Felizmente as motos “aguentam-se” bem e a factura é sempre muito baixa o que reforça a vertente low cost do troféu.
Os restantes participantes juntam-se à ZCUP.PT nos votos de rápidas e definitivas melhoras aos lesionados, pois todos fazem faltem e o carisma de cada um acrescenta e anima a dinâmica do grupo!
Com a excepção Vilares (Z55) que se posicionou na linha da frente com a pole da categoria ao registar 1:53,566 perdendo por 26 centésimas a pole “à geral” para J. Teixeira das SBK do Troféu ENI/ TLC e deixando a Z seguinte a mais de 2 segundos, a qualificação determinou na maior grelha do CNV Moto, uma grelha repleta de Zs mas desta vez somente a partir da 2ª linha com Vicente (Z01) a fechar a 2ª linha com 1:55,714, Farias (Z21) e Amaral (Z10) a liderarem a 3ª linha com 1:55,808 e 1:55,892 respectivamente, Pires e Bottoglieri nas laterais da 4ª fila com 1:56,860 e 1:57,481, Maximiano (Z19) a fechar a 5ª linha com 1:58,469 e Vilardebó (Z12) e Loger (Z28) a liderarem a 6ª fila com 1:59,126 e 1:59,441, Pestana (Z24) a liderar a 7ª fila ligeiramente acima da barreira dos 2 minutos (2:00,613) e Soares (Z53) a meio da 9ª e penúltima fila com 2:08,773.

Corrida 1
No arranque da 1ª Corrida, Vilares faz o holeshot e lidera a corrida até ao final gerindo-a com mão de mestre, respondendo ao ataque de Farias a meio da corrida, terminando com pouco mais de 1s de vantagem. Farias, que sobe de 7º para 2º logo na primeira volta, andou pressionado por sua vez por Amaral e Bottoglieri que também fazem excelentes arranques, mas que ao batalharem entre eles acabam por deixar fugir os outros dois. Bottoglieri ainda se aplica na penúltima volta e regista o melhor tempo da Corrida “à geral” (1:53, 828) conseguindo terminar em 3º a escassas 3 décimas de Farias! Infelizmente, logo na 1ª volta, na curva 4 (a VIP), à queda de Viera (TLC SS) sucede-se a queda de Teixeira (TLC SBK) que por sua vez induz por simpatia a queda do azarado Maximiano e atrasa Vicente que tinha arrancado mal e evita aquele por pouco. Este consegue depois recuperar a 5ª posição a Almeida (TLC SBK) mas longe de Amaral, que ao acusar a lesão contraída nos treinos, baixa o ritmo mas consegue assegurar a 4ª posição, conseguindo as Zs ocupar as 5 primeiras posições “à geral”! Pires batalha com Flores (TLC Open) pela 8ª posição da “geral”, o 6ª lugar das Zs, seguido de Loger a 14 segundos na 7ª posição das Zs. Um pouco mais atrás Vilardebó e Pestana encetam um duelo pelo 8º lugar das Zs, com o primeiro a vencer o segundo, apesar de ainda algo lesionado da queda em Portimão, mas com o segundo a bater o seu record pessoal ao baixar da barreira dos 2 minutos e registar 1:59,868! Soares leva de vencida Leandro (TLC Open) depois de uma animada batalha! Muita diversão para (quase) todos!

Depois das peripécias do dia anterior, o promotor da ZCUP.PT com o apoio da NF Cork de Nuno Farias, celebrou com os agora habituais troféus personalizados feitos em cortiça, a fibra e resiliência de Anselmo “AM4” Vilardebó (Z12), pelo seu exemplo de superação das dificuldades e de aplicação “na prática” do lema never give up! O outro troféu foi para o globe trotter Jerôme “gégé” Loger (Z28), por ser o único de entre todos os participantes que vive “lá fora” e se desloca do seu país especificamente para vir fazer a aquilo que mais gosta no sítio certo levando este lema da ZCUP.PT a outra dimensão!

Corrida 2
Sem a presença de Maximiano, deu-se início à 2ª corrida do fim-de-semana com a meteorologia ameaçar chuva e temperaturas abaixo da norma desta época. Vilares, volta a fazer o holeshot mas desta vez seguido de Vicente que volta aos bons arranques, logo seguido de Teixeira (TLC SBK), Farias, Amaral e Bottoglieri que também fazem excelentes arranques! Se na frente Vilares começa a ganhar distância, Bottoglieri supera toda a gente e aproxima-se de Vicente na curva 6 (parabólica interior) quando a corrida é interrompida por queda na curva 4.


Ao não se ter cumprido qualquer volta, a grelha de partida é refeita sem alterações mas o procedimento de partida é acelerado. Vilares volta a realizar o holeshot logo seguido de Vicente numa repetição do arranque anterior, mas desta vez seguido de Farias, Bottoglieri e Amaral com as 5 Zs mais rápidas a liderar “à geral”! Farias supera Vicente logo na curva 2 e Bottoglieri supera este na curva 6, ambos centrados em não deixar fugir Vilares.
Enquanto lá na frente, Vilares lidera tranquilamente e ainda consegue registar a melhor volta do fim-de-semana com um fantástico 1:53,187, na volta seguinte, apesar do aparecimento da chuva (fraca), Amaral supera Vicente e Pires aproxima-se deste duo. Vicente dá o troco, aperta, e consegue terminar em 4º das Zs depois de “atrapalhar” Teixeira, Vieira e Capitão (TLC SS) que entretanto o conseguem alcançar. Amaral é superado por Pires, mas consegue recuperar a posição e terminar 5o das Zs com Pires “logo ali” em 6ª a somente 3 décimas! Vilardebó depois de um “encontro imediato” com Loger que o leva a aplicar os dotes de TT na gravilha da curva 6, consegue regressar e fechar o fim-de-semana em 7º da Zs! Pestana fecha o pelotão das Zs com o 8º lugar depois de bater Reis (TLC SS) e Conceição (TLC SBK).


Soares e Loger não terminam a prova optando o primeiro por desistir com a chegada da chuva e o segundo devido a queda depois da refrega com Vilardebó.
O CNV Moto volta a Portimão no fim-de-semana de 21/22 de Julho para o seu 4º fim-de-semana de corridas, onde a caravana da ZCUP.PT vai realizar a sua 5ª ronda esperando contar com o regresso de todos os lesionados, confirmar a presença do ausente deste fim-de-semana, o aluguer da Z44 (vários interessados!) e a visita de alguns espanhóis da vizinha European Zcup para assim registar a maior presença de Zs neste circuito!
Com metade da época de 2018 já cumprida, o troféu ZCUP.PT continua em nota alta, contribuindo para o crescente interesse do CNV Moto, proporcionando mais animação em pista, mas sobretudo continuando a manter o excelente ambiente que a caracteriza, facilitando aos participantes fazerem aquilo que mais gostam no sítio certo!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here