Antoine Meo foi o vencedor da etapa nº6 do Dakar aos comandos da KTM oficial, num dia marcado por um terreno mais duro do que aquele até agora encontrado, onde nem faltou a lama.

O cenário mudou nesta edição do Dakar. Depois da areia mole do deserto peruano, desta feita a Especial foi marcada por um piso lamaçento, a mais de 4.000 metros acima do nível médio do mar. Antoine Meo largou determinado em se chegar aos pilotos da frente, onde se encontrava também o seu companheiro de equipa Matthias Walkner.  Aos poucos foi subindo lugares na classificação e no final disse que “este foi um bom dia. Estou tão feliz por ter vencido a minha primeira etapa este ano. A etapa foi muito longa e estava bastante frio. Tive uma enorme batalha com o Toby Price durante toda a etapa, mas à medida que nos íamos aproximando da chegada, nos últimos 10 km o piso encontrava-se escorregadio e com lama, por isso encontrei a possibilidade de realizar um bom tempo. Arrisquei, fui ao limite geri o suficiente para o superar.”

Na segunda posição da Etapa ficou o piloto argentino da Honda, Kevin Benavides, que lidera a classificação geral, com Toby Price a fechar os três primeiro lugares. Este último sofreu um acidente no início da etapa e danificou tanto o road-book, como o GPS. Segundo o próprio “fui obrigado a seguir alguns concorrentes e concentrei-me em manter um ritmo consistente e não cometer erros.”

Quanto a Fausto Mota, da equipa Tesla-Tamega Rally Team, terminou a etapa no 44º posto, sendo actualmente o 59º classificado na sua Alfer PKL.

Hoje os pilotos terão um dia de descanso pela frente, na cidade de La Paz, na Bolívia. Esta paragem dará a oportunidade aos pilotos se adaptarem à altitude extrema daquela localidade situada a 3,640m acima do nível médio do mar. A competição irá regressar no sábado, altura em que se irá disputar a 7ª etapa, com uma extensão de 727 km entre La Paz e Uyuni.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here