A Associação das Industrias de Motociclismo do Reino Unido alertou o governo das possíveis causas que poderão advir do aumento de taxas alfandegárias por parte dos Estados Unidos da América, face aos produtos europeus.

Chama-se MCIA, o organismo no Reino Unido que agrega, não só os fabricantes de motocicletas, como todo a industria que gira à sua volta. Segundo fontes oficiais, esta é uma área que envolve 58.500 empregados espalhados por 5700 negócios, sendo que muitos deles poderão ver os seus empregos em risco, caso a União Europeia avance com a sua intenção de retaliar contra a decisão dos Estados Unidos da América em taxar as importações de metal e alumínio.

As conversações entre a UE e os EUA continuam de modo a evitar-se uma crise bilateral.

A MCIA partilha assim a posição da Associação de Fabricantes de Motocicletas (European Association of Motorcycle Manufacturers) sendo que o director da KTM, por exemplo, já veio a público referir que “A Europa é um dos mais importantes mercados para os exportadores de motociclos da América, e cerca de 30% de todas as exportações europeias de motocicletas são destinadas aos EUA. Esta disputa pode ser extremamente perigosa para ambos os lados, de onde ninguém sairá vencedor.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here