A Bávara Radical

A BMW entra na corrida às maxi-scooters de média capacidade com um modelo totalmente novo, robusto, dinâmico e tão divertido quanto prático. O preço, ainda não revelado, espera-se também muito competitivo.

Texto: Rui Marcelo Fotos: BMW

Depois das C650 Sport e C650GT, eis a BMW a entrar com vivacidade e muito fôlego no segmento das maxi-scooters de média cilindrada e motor monocilíndrico. O estilo é jovem e dinâmico, moderno como convém, numa nova proposta repleta de qualidades construtivas e dinâmicas.

A expansão da BMW no segmento das maxi-scooters continua a fazer-se sentir, numa acção concertada que começou em 2011 com as 600 e passou depois pela inovadora C Eléctrica, chegando agora a um modelo de menor cilindrada mas semelhante postura comercial.

A nova C 400X vista em Milão, foi uma agradável surpresa pela forma como a marca encara o segmento, sempre de modo bem particular, começando na estética, mas sobretudo pela simplicidade de opções técnicas, que permitem obter um produto de qualidade e funcionalidade. A nova C consegue misturar as tradicionais soluções técnicas deste segmento – com o motor monocilíndrico e quadro em tubos de aço como exemplo – com a necessária dose de inovações dos novos tempos.

No primeiro campo, a motorização, a C 400X surge equipada com um motor monocilíndrico de 350 cc, refrigeração líquida, injecção de combustível e transmissão por variador directo à roda traseira. Uma concepção habitual nestes modelos, mas que nesta vem adicionada do sistema ASC, o controle de estabilidade automático que garante maior segurança na aceleração sobretudo em pisos mais delicados. No campo da ciclística, ao quadro tipo duplo berço em tubos de aço, os técnicos juntaram uma comum forquilha telescópica invertida à frente e dois amortecedores atrás, ambos destinados a proporcionar conforto, estabilidade e segurança, numa scooter baixa mas que se espera manobrável, e com o peso a rondar os 200 kg. O conforto muito advirá dos vários reforços do chassis e elementos de suavização do motor e absorção das irregularidades da estrada que os técnicos realizaram, passando muito também pela montagem da transmissão e que funciona ao mesmo tempo como braço oscilante traseiro. Na adição desse conforto, estarão também as rodas de 15 e 14 polegadas de diâmetro, equipadas com pneus desportivos e travões de disco, sendo de destacar os dois dianteiros de grande diâmetro, Ø265mm, o mesmo do único traseiro. Como convém, a travagem ABS é de origem, num novo sistema desenvolvido pela Continental em exclusivo para este modelo. Registo ainda para os 775 mm de altura do assento ao solo, e da forma plana mas ergonómica deste, capaz de acomodar com espaço e facilidade dois ocupantes.

Tecnologia presente
Mas é também no campo tecnológico que a 400 X se pretende demarcar, conjugando com o descrito, soluções modernas para um maior prazer, conforto e eficácia de utilização. O destaque vai para o painel de instrumentos digital, um mostrador TFT a cores, com 6.5 polegadas e que permite conectividade com outros equipamentos electrónicos, telemóveis e intercomunicadores passíveis de ligar via Bluetooth. Além disso permite ainda incluir sistema de navegação GPS via App, muito simplificado no modo de funcionamento – apenas com setas fáceis de accionar. Este componente será opcional na compra da scooter. Mais tecnologia de ponta passa pela opção de ópticas com lâmpadas de LED (de desenho especial a dianteira) e chave de ignição Keyless – ou seja não tem canhão sequer!

A 400X surge com um estilo bem jovem e atrevido, muito acentuado pelo ecrã transparente frontal, que é fixo mas permitirá um bom índice de protecção aerodinâmica. Reforça a jovialidade do modelo, as cores disponíveis e outros pequenos retoques estéticos numa maxi-scooter que pretende atrair um vasto leque de utilizadores, incluindo os encartados do escalão A2 e os que não conseguem chegar ao valor de compra das maiores versões “C”, isto para um modelo que ainda não tem valor base definido mas que será, segundo a marca, concorrencial com o segmento, embora assumindo um patamar de qualidade e construção acima da média.

Por baixo do assento há espaço para dois capacetes e no escudo frontal, temos mais dois pequenos compartimentos. 
Por opção, o painel pode ser um ecrã TFT digital para ligar o telemóvel ou navegar.

A MotoJornal já se encontra na apresentação internacional em Milão, Itália, onde amanhã teremos a oportunidade de efectuar o primeiro teste dinâmico a este modelo.
Acompanhem-nos aqui, em www.motojornal.pt


A SABER
Motor: um cilindro, a 4T, refrigerado por líquido
Cilindrada: 350 cc
Potência: 34 cv/7500 rpm
Peso: 204 kg
Depósito de gasolina: 12,8 lts
Consumo estimado: 3,5 litros aos 100 km
Cores: Azul ou branco
Quando chega: Junho 2018
Preço: n.d.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here