Neste fim-de-semana onde as cores de Portugal brilharam, tanto no Campeonato do Mundo de Futebol, com Cristiano Ronaldo, como com a “remontada” histórica com que Miguel Oliveira nos brindou em Montmeló conseguindo colocar a bandeira das quinas num improvável pódio, a caravana da ZCUP.PT foi fazer o seu 3º fim-de-semana de corridas na sempre fantástica pista do Autódromo Internacional do Algarve, a mesma que irá receber as WSBK já em Setembro!

Num fim-de-semana com temperaturas de verão, a ZCUP.PT diminuída de dois dos seus participantes por razões profissionais (Z15 – C. van Doremalen e Z28 – J. Loger), esteve presente com 12 motos e com um novo estreante: Luís Franco, piloto e monitor ocasional que muitos conhecem e que aproveitou a disponibilidade da Z44 para conhecer “por dentro” e ir “ver como é que é” este troféu.

Lesões contraídas nas 3H do Estoril ditaram a opção por não alinhar do campeão de 2016, M. Sousa (Z57). Uma queda de A. Vilardebó (Z12) na curva 3, na manhã de sábado, ditou também a sua desistência mas somente na corrida de domingo, uma vez que conseguiu qualificar-se e fazer a corrida de Sábado, onde terminou longe dos últimos lugares. Infelizmente, o vencedor de duas das quatro corridas anteriores, A. Maximiano (Z19) também sofreu uma queda na rápida curva 1, que o levou a desistir na Corrida 2 no AIA, felizmente e apesar do aparato, sem consequências de maior.

A qualificação determinou uma grelha repleta de Z’s nas linhas da frente que conseguiram colocar 4 nas 5 primeiras posições mas sem conseguirem bater o rápido Rui Felisberto na sua R1 da classe Open do Troféu ENI/ TLC. Atrás das Z’s, que preenchiam as duas primeiras linhas de partida com M. Vilares (Z55) na 2ª posição, A. Maximiano (Z19) na 3ª posição, F. Bottoglieri (Z11) na 4ª posição e P. Vicente (Z01) na 5ª posição, seguiram-se N. Farias (Z21) a meio da 3ª linha, D. Amaral (Z10) e R. Pires (Z14) a liderarem a 4ª linha, o surpreendente estreante L. Franco (Z44) e M. Pestana (Z24) nas laterais da 5ª linha, o lesionado A. Vilardebó (Z12) a liderar a 7ª linha e L. Soares (Z53) a meio da 8ª e penúltima linha da grelha.

Corrida 1
Com a grelha ocupada em 40% pelas Z’s, deu-se início à 1ª Corrida do fim-de-semana onde no arranque três das Z’s se colam imediatamente a R. Felisberto que realizou o holeshot.

Ainda na 1ª volta, F. Bottoglieri e P. Vicente superam R. Felisberto, com M. Vilares e A. Maximiano “logo ali”! Com P. Vicente a perder ritmo, os 3 da frente iniciam uma animada luta pelo 1º lugar, com trocas constantes de posição, seguidos de perto por A. Maximiano que espreitava a sua oportunidade! R. Felisberto, fazendo valer a potencia da sua moto e o gosto pela pista, consegue vencer “à geral” superando o vencedor das Z’s (F. Bottoglieri) mas somente por meras 68 milésimas de segundo, logo seguido de M. Vilares a uma décima, que faz o melhor tempo da corrida “à geral” (1:58,277) com A. Maximiano a somente 4 décimas! Um pouco mais atrás, N. Farias termina em 5º das Z’s atrás de P. Vicente e completa o lote de pilotos que rodou abaixo do minuto 2:00.

Na sua estreia, e sem qualquer experiência prévia na Z900 da ZCUP.PT, L. Franco mostrou a sua versatilidade ao adaptar-se rapidamente à moto, batendo R. Pires na luta para o 6º lugar das Z’s, com D. Amaral logo a seguir em 8º das Z’s depois de animada luta com A. Capitão (TLC SS). Mário Pestana com o 9º lugar das Z’s, deixa para trás 13 pilotos, entre os quais o lesionado mas resistente A. Vilardebó que em 10º das Z’s consegue não ser dobrado, logo seguido de L. Soares que termina em 11º das Z’s com 5 pilotos atrás de si.

Terminada a corrida, o promotor da ZCUP.PT com o apoio da NF Cork de Nuno Farias, celebrou com troféus personalizados em cortiça, o exemplo de Luís “Pité” Soares (Z53) por este nos recordar a todos que nunca deixamos de ser jovens e que nunca é tarde para fazer aquilo que mais gostamos! O outro troféu foi para o rookie Mário “the pilot” Pestana (Z24), o único de entre todos os participantes que nunca tinha corrido em motos e que, assim também ele, realça que nunca é tarde para experimentar “aquelas coisas que nos apaixonam” e comprova que a ZCUP.PT é uma proposta “de facto” de iniciação à Velocidade pelos “menos novos”. No dia seguinte, depois de alguns terem feito o warm-up, os pilotos das Z’s juntaram-se solidariamente à cerimónia em pista em honra de Orlando Gallego, mentor entre outras coisas da Taça Luís Carreira e que faleceu recentemente.

Corrida 2
Com A. Vilardebó a ficar de fora, dá-se início à 2ª corrida do fim-de-semana com temperaturas elevadas (50º na pista) mas sem o vento do dia anterior. P. Vicente volta a fazer um arranque “canhão” e consegue fazer o holeshot, logo seguido de M. Vilares, R. Felisberto (TLC Open), F. Bottoglieri, N. Farias e A. Maximiano. A 1ª volta é liderada por P. Vicente com 4 Z’s (N. Farias, F. Bottoglieri e M. Vilares) a superarem R. Felisberto logo seguido por A. Maximiano.

Com as Kawasaki mais rápidas na frente (M. Vilares, F. Bottoglieri e N. Farias) em luta com R. Felisberto para a 1ª posição, um highside à saída da curva 3, atira J. Trancoso (TLC SBK), ao chão de tal forma que o deixa inanimado e, com a moto atravessada na pista, obriga à interrupção da corrida. Trancoso é levado ao hospital depois de passar pelo cento médico.

Com 5 voltas para cumprir, a grelha de partida é refeita com base nas posições ocupadas na volta anterior à da interrupção, como manda o Regulamento, ficando cinco Z’s nas duas primeiras linhas.Apesar de uma formação de grelha atribulada e a paragem acidental ter alterado as performances em pista, F. Bottoglieri consegue superar R. Felisberto e, após as 5 voltas, vencer “à geral” por menos de 2 décimas!

Miguel Vilares, com um arranque menos bom, perdeu o “comboio” dos da frente e, apesar de fazer o melhor tempo das Z’s do fim-de-semana (1:57,270) aparece menos de 2 segundos depois, superando N. Farias no pódio das Zs e na classificação “à geral”.Entretanto, A. Maximiano em luta com R. Felisberto tem uma aparatosa queda na rápida curva 1, sendo obrigado a desistir, felizmente sem danos de maior para si e para a sua moto, deixando P. Vicente terminar em 4º das Zs depois de animada luta com J. Vieira (TLC SS) seguido de L. Franco que subiu de ritmo nesta 2ª corrida e regista o seu melhor tempo do fim-de-semana (1:59,376) ao lutar com A. Capitão (TLC SS).

Duarte Amaral, em luta com o vencedor da época passada da TLC, R. Almeida (TLC SBK), regista a 6ª posição das Z’s, superando R. Pires. Mário Pestana, na 8ª posição melhora a posição alcançada na corrida anterior, bem como L. Soares ao subir à 9ª posição das Z’s.

O CNV Moto ruma agora no fim-de-semana de 30 de Junho para a sua 2ª visita ao circuito do Estoril, onde a caravana da ZCUP.PT irá contar com a presença dos 2 ausentes deste fim-de-semana, esperando que os que se encontram lesionados consigam recuperar a tempo de se juntarem aos seus companheiros de pista e assim registar a maior presença de Zs neste circuito.

O troféu ZCUP.PT continua esta época de 2018 em nota alta, contribuindo para o crescente interesse do CNV Moto, proporcionando mais animação em pista, mas sobretudo continuando a manter o excelente ambiente que a caracteriza, facilitando aos participantes fazerem aquilo que mais gostam no sítio certo!

Fotos: Vic Schwantz e Hellofoto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here