Dossier: Customs entre 500 e 1000 cc

O estilo veio dos Estados Unidos, e como as primeiras eram motos alteradas, cujos componentes supérfluos tinham sido cortados, chamaram-lhe ‘choppers’. Os construtores passaram a incluí-las no seu catálogo, mas menos radicais que aquelas feitas em casa.

Voltar
Próximo

Dossier Customs entre 500 e 1000 cc por: Vitor Martins.

Antes eram conotadas com grupos de motociclistas rebeldes, mas hoje em dia a maior parte delas, especialmente neste segmento abaixo dos 1000 cc, são motos que para além da aposta no estilo e na estética, são opções suficientemente versáteis e práticas para serem utilizadas no dia-a-dia.

Apostam na simplicidade e no minimalismo, reduzidas ao mínimo necessário, mas com tecnologia actual que facilitam a condução mesmo por parte dos motociclistas menos experientes.

Para isso contribui também motores civilizados, fáceis de explorar e a baixa altura do assento, tornando-as numa boa alternativa para quem vem de motos de menor cilindrada.

Apesar de serem escolhidas essencialmente pelo estilo e estética e a potência e prestações não serem prioritárias neste segmento, os seus motores encaram qualquer desafio.

E a ciclística muito sã – ao contrário das originais choppers do passado – fazem delas motos fáceis, divertidas e práticas, seja na selva urbana ou num calmo e romântico passeio de fim-de-semana.

 

Voltar
Próximo